ASSINAR
Aprimorando o Tinder® — O método por trás dos matches

Atualizado em 11 de julho de 2022

Nós somos constantemente perguntados sobre o algoritmo do Tinder. Como os perfis recomendados são ordenados e por quê? Existe uma maneira de driblar o sistema e dar mais matches? Estamos felizes em compartilhar mais detalhes sobre como o algoritmo por trás do Tinder funciona.    

O que realmente importa

Temos uma informação que vai te deixar de queixo caído. O fator mais importante que pode ajudar nossos membros a melhorarem suas chances de dar match no Tinder é… usando o aplicativo.

Nós priorizamos matches em potencial que estejam ativos, de preferência ao mesmo tempo. Não queremos desperdiçar o tempo das pessoas exibindo perfis de membros que estão inativos. Queremos que nossos membros tenham conexões e conversas profundas e que eventualmente se conheçam na vida real — e não há nada melhor do que dar um match e imediatamente começar uma conversa. Usar o aplicativo com frequência ajuda os membros a estarem presentes, verem mais perfis e darem mais matches. Essa é a parte mais importante do nosso algoritmo — e está totalmente sob o controle dos nossos membros. 

Então, quando os membros usam o aplicativo do Tinder, isso nos ajuda a escolher os melhores matches em potencial. É o básico do algoritmo.

Algo mais?

O aplicativo do Tinder não pede muito dos nossos membros. Além da localização atual e gênero, é apenas uma questão de preferências de idade, distância e gênero para começar. Proximidade é um fator importante: é sempre divertido encontrar alguém na mesma região e é por isso que consideramos a distância de um potencial match da localização atual de nossos membros. 

No entanto, queremos ter certeza que os membros encontrem pessoas com quem têm química, então levamos outras coisas em conta:

  • Coisas que os membros nos contam: o Tinder é e sempre será uma aventura sem fim. Para aqueles que querem compartilhar mais, o Tinder considera os interesses e as descrições de estilo de vida que os membros adicionam aos seus perfis. Ama caminhadas? Prefere alguém que ama cachorros? Os membros podem focar em pessoas que tenham interesses em comum. 
  • Fotos semelhantes: além de usar o que nossos membros nos dizem, usamos pistas anônimas de fotos para ajudar a afinar recomendações. Iremos sugerir perfis com fotos semelhantes àquelas que um membro possa ter curtido antes, e mostrar seu perfil para mais pessoas que tenham curtido membros com fotos semelhantes a dele. Por exemplo, se os membros curtem fotos de pessoas ao ar livre, em festivais, ou simplesmente aproveitando a praia, pegamos essas dicas.
  • Curtidas e deslizadas para a esquerda: curtidas e deslizadas para a esquerda são obviamente peças-chave de percepção sobre o que os membros gostam. Estamos constantemente aprimorando os matches em potencial que os membros veem com base na frequência com que seus perfis — e todos os perfis em sua área — são curtidos ou deslizados para a esquerda.

Mas tem muita coisa que não consideramos… 

Nosso algoritmo não identifica condição social, religião ou etnicidade. Não acreditamos em estereótipos. Então, se os membros estão celebrando um feriado, como o Diwali, Carnaval, Eid Al-Fitr ou Orgulho, achamos que a festa fica melhor quando pessoas de todas as esferas da vida podem se reunir. Nosso algoritmo foi projetado para ser aberto e adoramos os resultados.

O Tinder oferece a oportunidade de conhecer pessoas que estão fora dos ciclos habituais de amigos e família. Existe um motivo pelo aumento no número de casamento inter-raciais desde que o Tinder foi lançado. E também temos emojis para comemorar esse feito.  

Imagine as possibilidades.

Elo: sou eu que você está procurando?

Alguns anos atrás, a ideia de uma “classificação Elo” foi um assunto em alta entre membros e a imprensa. E às vezes ainda é. Essa é a verdade: o Elo é algo ultrapassado no Tinder. Ele é uma medida ultrapassada e nossa tecnologia de ponta não depende mais dele.

Hoje, não dependemos do Elo — temos um sistema dinâmico que continuamente avalia como os membros estão se envolvendo com outras pessoas no Tinder por meio de curtidas, deslizadas para a esquerda e informações disponíveis nos perfis de outros membros.

Por hoje é só, pessoal

O caso foi solucionado: o Tinder recomenda perfis com base em atividades recentes, analisando perfis que os membros estão curtindo ou deslizando para a esquerda, elementos do perfil como os interesses e localização — em 45 idiomas e em 190 países. Então, entre no aplicativo, mande algumas curtidas e comece a dar matches. Saiba mais sobre a política de privacidade de dados do Tinder aqui.